Criação

Criação

A Criação do CentroHérnias – O Sonho

Por Dr. Amin Milad Waked – Julho 2017

Desde a pré-adolescência havia decidido a ser médico. Nunca tive dúvidas. A minha história com a cirurgia começa muito cedo quando meu irmão mais velho foi operado de apendicite e a minha mãe, de vesícula. Não havia muito recurso e a anestesia, como a cirurgia, não eram tão evoluídas. Se administrava um quantitativo de medicamento anestésico e depois da cirurgia, o paciente ficava muito tempo para retornar a consciência. Lembro até hoje do meu falecido pai, com um relógio de bolso nas mãos ao lado do leito do meu irmão no pós-operatório imediato, contando as horas para que ele voltasse a si.

Hoje, após trinta e cinco anos de formado, com uma sólida formação cirúrgica por ter tido a oportunidade de aprender com grandes expoentes da cirurgia brasileira e internacional, pude acompanhar toda a evolução da arte de operar, iniciada com a cirurgia convencional no final da década de 70, a videolaparoscopia, no início da década de 90 e mais recentemente a cirurgia robótica, o que me faz sentir um cirurgião privilegiado.

O sonho, somente realizado em 2017, é muito antigo: Lembro do meu pai portador da hérnia inguinal na década de 60. Naquela época, ele precisou ir a Belo Horizonte, onde havia um cirurgião especialista, que garantia a não reincidência da hérnia, a maior preocupação da época. Foi uma verdadeira logística de guerra para que a operação fosse realizada. Foram mais de 60 dias afastado de suas atividades habituais, trazendo um grande transtorno psicológico e financeiro.

Desde então, em que pese a época, como podemos observar, as hérnias continuam trazendo transtornos importantes ao dia a dia dos pacientes como, a restrição às atividades profissionais, físicas comprometendo `a qualidade de vida.

Hoje, com o advento de novas técnicas e o desenvolvimento dos materiais utilizados, me sinto lisonjeado em poder oferecer aos pacientes, resultados mais eficazes com procedimentos cirúrgicos menos invasivos e com índice de recidiva menor que 1%, principalmente quando se trata dos inúmeros benefícios da cirurgia robótica, a cirurgia do futuro. Com a motivação de entregar o melhor para os meus pacientes, e fazer o que amo, resolvi colocar em prática, o sonho antigo: O CENTROHERNIAS.